Elegant Fish.jpg

ELEGANT FISH

Available 2/26/2021

Marcio Resende (tenor saxophone)

Thiago Alves (piano)

Jorge Hélder (acoustic bass)

Marquinhos da Costa (drums)

Special guests:

Sandro Albert (electric guitar) 

Toninho Horta (guitar)

Claudio Nucci (vocals)

Arranged by Sandro Albert and Marcio Resende

Produced by Sandro Albert

Recorded by Alexandre Fontaneti

Mixed by Kevin Killen & Mastered by Oscar Zambrano

Executive Production by Frederico Campolo Costa

Drawing by Antonio Carlos Campelo Costa

spotify.png

“Marcio Resende is an amazing composer and player with a very unique sound. I am honored to have produced and played on his record...He’s definitely here to stay and has a lot to say with his music.”

--Sandro Albert ( guitar player, composer, and producer)

“Elegant Fish represents my debut into the Bossa Jazz scene. I interpret nine standards through new arrangements that I wrote with producer Sandro Albert, and I composed three original compositions. I am very happy to have as a special guest artists Toninho Horta on acoustic guitar along with Sandro Albert (Electric Guitar) and Claudio Nucci (Vocals).”  --Marcio Resende

Márcio Resende antes de um grande amigo sempre foi um ídolo. Conheci esse grandioso artista através de amigos músicos que já o conheciam e que viram de perto o gigante em ação. Márcio me convidou para tocar em seu show no festival de Guaramiranga CE , e fiquei totalmente extasiado, sem acreditar que pudesse ser capaz de estar ao lado de um mestre de verdade. Daí começamos uma linda amizade que exala mútua admiração e cumplicidade quando o assunto é tocar. Pois sempre é um prazer incomensurável dialogar com nossos instrumentos, sentindo que estamos ali pra causar sensações inenarráveis pra quem nos ouve. E isso o Márcio tem na alma. Esse poder de construir, desconstruir, tudo com muita beleza, altruísmo, maturidade que só os grandes mestres possuem. Márcio é um grande irmão que a música me deu de mão beijada. Ô sorte!!!!   --Eduardo Taufic 16jan2021

Nessa mesma ocasião onde o conheci pessoalmente, tive a sorte de tocar junto com ele numa jam session, e, já nas primeiras notas do seu solo, a sensação é que eu já tocava com ele há muito tempo.

É um cara “do ramo”, como nós músicos que gostamos, estudamos e praticamos o repertório jazzístico, costumamos dizer.

Em seguida veio o convite de gravar seu álbum com repertório de standards. Foi de uma alegria enorme fazer parte, ainda mais encontrando colegas que não via há muito tempo, como o produtor do disco, Sandro Albert, o baterista Marco da Costa e o pianista Hélio Alves. Houve muita conexão entre nós. Essa é uma das grandiosidades que a música nos proporciona: troca e energia, com músicos que se entregam e ouvem uns aos outros.  --Thiago Alves

Foi Zé Luis quem me apresentou a  Marcio Resende. Éramos muito jovens e ele, mais ainda. Fiquei "chapado" quando aquele adolescente pegou a flauta e começou a tocar. Já tinha muita maturidade e compreensão da música! Tocamos juntos no grupo Semente, crescemos juntos, nos tornamos grandes amigos. Quando ele retornou dos Estados Unidos tocando saxofone, compondo muito bem, arranjando de maneira surpreendente, tive a certeza de que meu amigo sempre foi um  Mestre e não pararia de melhorar sua música, como um bom e raro vinho. Compusemos juntos uma série de belas obras. Uma delas, foi uma proposta dele a mim : escrever uma melodia na sequência harmônica que ele me ensinou, uma espécie de "fonte inesgotável da beleza  universal", criada e desenvolvida através dos tempos por Grandes Mestres do Jazz. Tomei emprestadas linhas melódicas de Dorival Caymmi e Edu Lobo, e nasceu a canção que depois recebeu a letra do mestre Paulo César Pinheiro. 

É uma honra para mim participar desse maravilhoso e já clássico álbum de Marcio Resende, um dos mais talentosos músicos do mundo na atualidade.  --Cláudio Nucci